04/07/2009

O Tempo

Muitas vezes não temos o controlo sobre o tempo que é nosso. Deixamos que seja controlado pelas situações, pelo trabalho ou por outras pessoas: queridas ou não.
03:57am.
Esta foi a hora a que, já exausto, se foi deitar. Sabia que a situação não se podia prolongar mais. Sabia que o seu corpo e a sua cabeça não aguentariam muito mais. Ambos começavam a dar sinais de que as 3 horas de sono diário de que estava a usufruir, havia oito dias, não estavam a ser suficientes.
“Não há nada a fazer! Mais três dias, só preciso de aguentar mais três dias” Pensava enquanto se dirigia à casa de banho para urinar e escovar os dentes. “Sim, mais três dias e estará pronto!”
Acendeu a luz, olhou-se no espelho e pensou já se vira com melhor aspecto. O homem que o olhava de volta tinha um ar gasto e desleixado, parecia ter mais idade do que aquela que realmente tinha. A barba não era feita há quatro dias, “Terei que a fazer quando acordar!”
Fez o que tinha a fazer e foi deitar-se.
Nem acendeu a luz quando chegou ao quarto. Apenas apagou a luz do corredor, dirigiu-se à cama, deitou-se e dormiu.
O sono não pode esperar mais.
É isto que acontece quando o nosso tempo é controlado por outros, quando temporariamente o tempo que é nosso deixa de nos pertencer. Ficamos velhos, gastos e mal tratados!
Roubam-nos anos de vida. Os mesmos anos a mais que o homem que estava no espelho tinha.
06:04am.
Toca o telemóvel.
“Sim?”, disse a custo ainda meio a dormir.
“O prazo foi reduzido. Amanhã as 19:00 tem que estar concluído e em cima da mesa do chefe.”
Envelhecerá um pouco mais nessa noite!

6 comentários:

Metódica disse...

Alf

Mais interessante que o outro texto?? ;P

antonio - o implume disse...

Mais do que quanto se dispõe, o tempo é o que se faz com ele...

Metódica disse...

António

Sim, também é bem verdade :)

Fa menor disse...

Sim, vou envelhecer um pouco mais esta noite... amanhã às 19:00 mais outro trabalho para entregar. Bolas, não me deixam dormir!

Gostei!

Bjinhos

alf disse...

Eh eh... estás em franca ascenção!

O outro era bem interessante também. Os dois colocam-te numa encruzilhada da vida, a altura em que entramos no mundo adulto. Imagino-te na fronteira, olhando ora para um lado, ora para o outro. E estás a ver bem, com muito discernimento.

Olha, eu derrotei o despertador já há muitos anos. Não foi fácil, mas consegui. Portanto, há esperança, chega o dia em que nós podemos dominar o Tempo. Se o quisermos, é claro, porque há pessoas que precisam do despertador a controlar-lhes a vida como um filho precisa dos pais.

Gostei muito e fiquei fascinado a pensar como é que tu já sabes estas coisas. Tens um amigo que trabalha para uma consultora? rsrsrs

Metódica disse...

Alf

:)

Neste momento o despertador, assim como eu, está de férias :D

Bem, eu limito-me a observar e a reflectir sobre a vida e os seus vários aspectos, nada mais :)